Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Amor à  primeira vista

Também chamada carinhosamente "Lalá” por seus familiares e amigos, Eulália Coscarelli e sua família – o marido Eduardo Coscarelli e os filhos Bruno, Marcelo e Rodrigo - estão entre os moradores que se instalaram no Vila Castela, há 12 anos. "Foi amor à  primeira vista. Quando ainda éramos namorados, eu e o Eduardo compramos um lote no Vila do Conde pois sempre tivemos a intenção de morar no Vale do Mutuca. Foi então que conhecemos o loteamento do Vila Castela, que estava em seu início. Ficamos apaixonados e decidimos que aqui era o lugar de nossos sonhos de usufruirmos de uma ótima qualidade de vida”, conta, na varanda de sua residência que permite, literalmente, uma bela vista do Vila Alpina, do Bosque da Ribeira, do Vila do Conde, de parte do Vila d'El Rey e do Vale dos Cristais.

O coração da casa

Projetada pelo arquiteto Rômulo Hermeto, a residência da família Coscarelli prioriza a versatilidade e a praticidade, e possui uma imensa varanda-gourmet integrada com vários ambientes e que funciona como um verdadeiro "coração” da casa. É neste local que costuma reunir com frequência não apenas o marido e os filhos como também seus familiares e amigos para apreciarem seus dotes culinários, uma de suas maiores aptidões. "Como toda tradicional família de origem italiana, todos aqui adoram uma boa massa”, diz Lalá Coscarelli, que também assegura saber o prato preferido de cada um. Juntamente com o marido, é empresária do ramo de transportes, e, depois de uma trajetória profissional que reúne experiências como o treinamento de executivos, conta que resolveu "tirar um pouco o pé do freio” para ter mais tempo para aproveitar os bons momentos com a família e os amigos. E, pelo jeito, todos parecem ter adorado essa sua decisão: "Acho que conquistei o meu pessoal também pelo estômago”, raciocina, bem humorada, na tentativa de encontrar um motivo que justifique o fato de sua família ser tão "caseira”. Uma pista: há 14 anos ela integra um grupo de mulheres que recebe aulas de culinária contemporânea do Humberto Passeado, e há sete anos também participa do curso de culinária ministrado pelo c hef Ivo Faria, do restaurante Vecchio Sogno.

Oásis

No entanto, de sua casa, hoje Lalá Coscarelli também aponta algumas de suas preocupações, especialmente em relação ao que o futuro reserva para a biodiversidade da região: "Fico realmente angustiada quando enxergo daqui tantas agressões que ameaçam a natureza do Vale do Mutuca”, confessa, citando como exemplo a área remanescente de Mata Atlântica onde se pretende implantar o Condomínio Vila Castela II sem o devido respeito à  atual legislação ambiental. Segundo ela, a especulação imobiliária desenfreada e a ganância do poder público por novas captações de recursos estão comprometendo não apenas a natureza como também interferindo diretamente na qualidade de vida de todos os moradores do Vale do Mutuca. "Minha casa hoje é um oásis em meio a turbulências como o trânsito caótico principalmente no acesso ao Condomínio”, diz. Ela acredita que esse é também o sentimento da maioria dos moradores do Vila Castela, e por esse motivo defende que a ação da Promutuca se torne cada vez mais pró-ativa na defesa ambiental da região.

Boa convivência

Lalá Coscarelli se autodefine como uma pessoa simples e despojada, boa ouvinte e de fácil convívio, características que segundo ela facilitam o desempenho de suas atividades como síndica do Vila Castela. "Sou uma pessoa informal, mas acredito que em todo tipo de relação, seja familiar ou entre amigos e vizinhos, deve haver um mínimo de cerimônia a fim de evitar que o espaço do outro seja invadido. Segundo ela, são os detalhes que fazem a diferença na convivência em coletividade. "E isso é uma questão de educação, não está diretamente ligado ao poder aquisitivo. Morar no Vila Castela, um condomínio que oferece muitas condições de infra-estrutura a seus moradores, é um privilégio”, finaliza Eulália Coscarelli.