Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Preservação ambiental é destaque na pauta do Bosque da Ribeira

Nesta entrevista, o síndico do Bosque da Ribeira, José Costa, fala sobre as realizações e também sobre as principais dificuldades ambientais enfrentadas pelo Condomínio, um dos mais antigos da região do Vale do Mutuca..

 

Qual é a atual situação ambiental do Condomínio Bosque da Ribeira?

Desde a sua primeira assembleia, há 32 anos, a preservação do meio ambiente é uma prioridade no Bosque da Ribeira. Em uma época em que a legislação ambiental engatinhava no país, o condomínio nasceu com 10% de sua área total de cerca de 500 mil2 definidos como áreas de preservação permanente. A Convenção de Condomínio do Bosque da Ribeira original é de 15.12.78. Porém, em 2006, uma nova Convenção foi aprovada a fim de adaptar o condomínio às mudanças ocorridas na sociedade a partir da primeira assembléia, inclusive no tocante à legislação ambiental.

E essa filosofia preservacionista tem sido sempre reforçada por meio de uma série de ações. Um exemplo é a implantação do SABRE - Sistema de Abastecimento de Água do Bosque da Ribeira, conjunto de estação e equipamentos de coleta, tratamento e distribuição da água captada no Córrego do Canavial para abastecimento das unidades residenciais e de uso comum, construído com recursos dos próprios moradores. É importante destacar que todas as unidades residenciais do Bosque da Ribeira são dotadas de fossas sépticas a fim de evitar o comprometimento do lençol freático, conforme exigência do nosso Código de Obras. Este documento também determina outras normas com a finalidade de minimizar os impactos ambientais na região, entre elas que todo projeto de escavação e construção, mesmo depois de aprovado pela Prefeitura de Nova Lima e órgãos ambientais, deve ser submetido à análise e aprovação da administração do condomínio.

A preocupação do Bosque da Ribeira com a questão ambiental, porém, pode ser comprovada também por outros fatores. Todas as vias do condomínio são revestidas com pavimento ecologicamente correto, que além de permitir a infiltração natural da água evita a contaminação do solo pelo asfalto. Além disso, a administração promove plantio sistemático de árvores e incentiva os condôminos a agirem da mesma forma. Providenciamos, ainda, serviços de segurança, vigilância, poda e varrição. E, no quesito qualidade de vida, procuramos também sempre promover o bem-estar e a socialização de nossos condôminos. Para isso, o Bosque da Ribeira disponibiliza quadra poliesportiva, academia de ginástica, campo de tênis, entre outros benefícios.

Quais os principais objetivos da administração na área ambiental?

Nosso principal objetivo é promover cada vez mais o engajamento dos moradores na questões que dizem respeito ao dia-a-dia do condomínio, e isso envolve inclusive a conscientização sobre a importância da preservação ambiental. Outra prioridade da administração em andamento é a reformulação do Código de Obras do condomínio. A proposta é modernizar o documento, inclusive com a definição de normas que reforcem ainda mais a prática da preservação do meio ambiente, o que consideramos de extrema importância. Tanto que o Regulamento Interno do Bosque da Ribeira tem um capítulo especialmente dedicado ao Meio Ambiente. O que queremos é que suas normas não fiquem apenas no papel e sejam de fato postas em prática por todos os moradores.

Quais as principais dificuldades enfrentados pelo Condomínio na área ambiental?

A coleta seletiva de lixo no condomínio é uma delas. E o principal empecilho à implantação dessa prática é o nosso desconhecimento a respeito de uma empresa especializada que recolha e dê a destinação adequada à cada tipo de material descartado. Outra dificuldade é a implantação de um centro de compostagem, a fim de permitir a reutilização do chamado lixo verde como adubo nas próprias residências do condomínio. Essa é uma reivindicação de muitos moradores, mas não dispomos de área para a execução desse projeto. Em compensação, o Bosque da Ribeira providencia que todo material resultante de poda e jardinagem seja periodicamente recolhido por um caminhado terceirizado e encaminhado para um centro de compostagem.

E, em determinados casos, também pode ser considerado um desafio conscientizar alguns moradores recém chegados de que é preciso colocar em prática todas as normas de preservação ambiental definidas pela administração com a finalidade de promover uma integração natural com o novo ambiente em que se estabelecem.

Qual a importância da participação dos síndicos de cada condomínio no Conselho Deliberativo da Promutuca?

Acredito que a participação dos síndicos no Conselho Deliberativo da Promutuca é essencial. Porém, essa participação poderia ser ainda mais produtiva caso o Conselho Deliberativo fosse composto não pelos síndicos atuais dos condomínios, mas sim por aqueles que já exerceram a função anteriormente. Pela experiência, acredito que teriam mais a contribuir, em função da prática adquirida na resolução de problemas comuns, inclusive os que dizem respeito à questão ambiental.

O que se espera da atuação da Promutuca para a região?

Uma das principais atribuições da Promutuca é fornecer aos síndicos subsídios que facilitem a execução de suas gestões. Ou seja, a Promutuca deve atuar como intermediária na elucidação e resolução de problemas ambientais comuns a praticamente todos os condomínios, como por exemplo na identificação de uma empresa especializada que execute a coleta seletiva do lixo gerado no Vale do Mutuca.

Sugiro também um contato mais próximo da Promutuca com as administrações, a fim de divulgar não apenas a sua filosofia de preservação como também as orientações e serviços que na prática tem a oferecer em favor de todo o Vale do Mutuca.