Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Ações individuais para o bem coletivo

Leandro Garcia de Carvalho
Em busca de segurança, facilidade de acesso e
contato com a natureza.


Morador do Condomínio Bosque da que nos represente Ribeira há apenas quatro meses, o cirurgião plástico Leandro Garcia de Carvalho, que morava quase no centro de Belo Horizonte, diz que decidiu se mudar para o Condomínio por três motivos especiais: segurança, facilidade de acesso e quantidade de área verde, o que lhe possibilita muito contato com a natureza.

Para o médico, ao falar de preservação ambiental não se pode esquecer da
importância das ações individuais. “No Bosque das Ribeira, a própria convenção do condomínio proíbe retirar ninhos de passarinhos, usar fogos de artifícios ou fazer podas em árvores sem autorização prévia o que, na minha opinião, está correto”, afirma. Além disso, existem outras medidas importantes como, por exemplo, a água, que é tratada no próprio condomínio
e a coleta seletiva do lixo.

“Além de separar o lixo, em minha casa há uma área verde destinada à compostagem do lixo, que faço misturando
terra, lixo orgânico e serragem. O adubo produzido nessa compostagem é utilizado nas árvores nativas e frutíferas do nosso quintal, onde existem pés de laranja, limão, goiaba, amora, ameixa e outros”. Ressaltando sempre a responsabilidade individual de cada morador no cuidado com a natureza, Leandro conta ainda que, além do sistema de aquecimento solar, em sua casa é feita também a coleta de parte da água da chuva que ele e a família utilizam para molhar os jardins.