Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Promutuca espera que corredores ecológicos sejam criados, neste ano, em NL

É com grande expectativa e preocupação que a Promutuca e boa parte dos moradores de Nova Lima aguardam a criação do corredor ecológico, unindo as bacias dos Rios Paraopeba e Velhas. Em setembro passado, a ONG repassou à Secretaria de Meio Ambiente de Nova Lima, por meio da vereadora e presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal do município, Ângela Lima, um estudo técnico com a justifi cativa e as coordenadas para criação dessa área de preservação, para dar embasamento ao projeto de lei.

Segundo Julio Grillo, da Promutuca, a expectativa era de que a Secretaria encaminhasse o projeto de lei para a Câmara no início de novembro, mas isso não ocorreu.“É muito importante que os vereadores aprovem o projeto ainda em 2013”, enfatizou.

O secretário de Meio Ambiente de Nova Lima, Roberto Messias, garantiu que pretende enviar o projeto de lei à Câmara Municipal, ainda neste ano, propondo a criação de dois corredores ecológicos no município: o que foi proposto pela Promutuca e outro contemplando uma área da Serra do Curral. Entusiasta dessa ideia, Roberto Messias tem buscado informações sobre outros corredores ecológicos, como o que existe em Caratinga (MG) e que tem como bandeira a proteção do mono-carvoeiro, para aprimorar o projeto que dará origem aos corredores ecológicos em Nova Lima. Ele não descarta a possibilidade de ampliar a área do corredor
proposto pela Promutuca.

O secretário geral da Promutuca, Flávio Krollmann, espera que a Câmara Municipal de Nova Lima aprove a criação dos corredores ecológicos ainda neste ano. “É uma questão urgente, pois vamos preservar ecossistemas que garantirão a sobrevivência de uma gama enorme de espécies animais e vegetais”, ressaltou.

Seminário discute corredores ecológicos

A necessidade premente de se criarem corredores ecológicos para garantir a conexão entre espécies da fl ora e dafauna, assegurando a sua perpetuação, foi quase uma unanimidade entre os participantes do “Seminário Corredores Ecológicos: Diretrizes, Estratégias e
Metas para a Implantação”. Promovido pelo Comitê da Bacia Hidrográfi ca do Rio das Velhas e o Subcomitê Águas da Moeda, o evento foi realizado no dia 10 de setembro, na Faculdade Milton Campos.

A Promutuca apresentou o estudo técnico sobre a criação de corredor ecológico unindo as bacias dos Rios Paraopeba e Velhas, que encomendou a uma empresa especializada. Um mapa, no qual estão marcados locais onde o Instituto Estadual de Florestas (IEF) propõe a criação de corredores ecológicos em Minas Gerais, foi apresentado pela representante do órgão, Neluce Soares. Para a advogada e professora de Direito da Faculdade Milton Campos, Fernanda Mendes, é preciso agir estrategicamente e fazer um bom
planejamento ambiental para se conseguir a criação de corredores ecológicos.

DIVULGUE