Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Brigada do Vila Alpina em alerta contra o fogo

A Brigada do Condomínio Vila Alpina é um dos principais agentes de combate aos focos de incêndios registrados na região do Vale do Mutuca. Criada há cerca de três anos e treinada pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar, conta com condôminos e funcionários entre seus integrantes, que nesse período já entraram em ação durante situações críticas, inclusive nos condomínios adjacentes. “Agir com rapidez e conhecimento é fundamental para o sucesso no combate às chamas. O treinamento recebido nos habilita a atuar de maneira correta, desde o manuseio do extintor até a prestação de primeiros socorros na ocorrência de vítimas”, informa o brigadista e encarregado de manutenção, Vander Paixão da Silva.

A ação imediata da Brigada de Incêndio do Vila Alpina foi fundamental, por exemplo, na contenção dos incêndios florestais que nos últimos anos ameaçaram principalmente os condomínios Vila do Conde e Vila d’El Rey, conforme relato da presidente da Promutuca, Gisele Kimura, que por esse motivo incentiva a criação de uma brigada de incêndio integrada no Vale do Mutuca. Segundo ela, aliada a outras ações como a educação ambiental e a ampliação da rede de hidrantes que está sendo efetuada no Vila Alpina - noticiada na “Coluna do Síndico”, da terceira edição deste Informativo -, essa é uma medida essencial para evitar a ocorrência dos graves impactos ambientais normalmente causados pelo fogo no Vale do Mutuca.

IEF coordena ações de combate

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) é o responsável pela coordenação das ações de prevenção, controle e combate a incêndios florestais em Minas Gerais, de acordo com a Lei Estadual 10.312/90. O IEF mantém o Programa de Prevenção e Combates a Incêndios Florestais (Previncêndio), executado em parceria com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar desde 1993, e que tem entre seus principais objetivos a formação e o treinamento de novos brigadistas em todo o Estado. As prioridades das ações são os entornos das unidades de conservação, as áreas de preservação permanente e os remanescentes nativos de relevante interesse ecológico.

Queima controlada

A Lei Estadual 10.312/90, ratificada pela Portaria IEF nº122, de 2004, proíbe o uso do fogo e a prática de qualquer ato ou omissão que possam ocasionar incêndio florestal. Porém, caso peculiaridades locais ou regionais justifiquem o emprego do fogo, em prática agropastoril ou florestal, este poderá ser autorizado pelo IEF, sob a forma de queima controlada.

Outras informações
(31) 3915-1385 ou
previncendio.ief@meioambiente.gov.mg.br
Gerência de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do IEF.