Portal Promutuca

Twitter Flickr YouTube Google Facebook

Contabilidade Amorosa

Juliana Gontijo Aun mostrou peças da série "Segredos de Família”, realizadas na China, na exposição Gampei!, de trabalhos do grupo mineiro que foi à quele país para um curso de cerâmica. Entre elas, impacto especial foi causado por um cubo, com um buraco de fechadura em uma de suas faces e outros redondos nas outras. Quando qualquer destes orifícios era iluminado com uma poderosa lanterna e se olhava pela fechadura via-se, lá dentro, vários objetos. Quero comentar somente um deles – uma folha de contabilidade, preenchida com letra corrida em tinta azul de caneta tinteiro, na qual estavam inscritas as perdas e ganhos da relação em família.

Nós, da Promutuca, também temos nossa contabilidade em relação à  Juliana. Nela estamos em dívida para com esta parceira. Ela é signatária da ata de constituição da Associação. Sempre esteve presente como conselheira eleita ou como membro da diretoria nas várias assembléias gerais realizadas. Ativa em todas as circunstâncias, contribuiu muito para manter a ação de preservação do Vale do Mutuca.
Suas idéias renderam muitos frutos para a Promutuca. Foi de Juliana a idéia de um Plano Diretor para o Vale do Mutuca. A diretoria da época abraçou a proposta e realizou o plano contratando uma consultoria especializada que, pela primeira vez, fez um diagnóstico detalhado da situação ambiental da região, abarcando sua geologia, geografia, flora, fauna, assentamentos humanos, vias de acesso, grau de degradação ambiental. Neste levantamento também constaram propostas para o futuro, incluindo a questão de zoneamento, trânsito, recuperação de áreas degradas, destinação do lixo e outros. A prefeitura de Nova Lima, na época, ignorou o diagnóstico com sugestões que lhe foi entregue.

Outras ações, lançadas na coluna de dívida, que temos para com Juliana: a reformulação do estatuto da Associação, a atualização do Plano Diretor para o Vale do Mutuca, o workshop de apresentação do novo diagnóstico aos moradores da região e à  prefeitura de Nova Lima, com a presença do atual prefeito, secretários e vereadores, a avaliação de terrenos do Vale, ainda não edificados, e a negociação com seus proprietários com o objetivo de obtermos áreas particulares de proteção permanente.

Na coluna de ganhos, a realização deste último sonho de Juliana – a implantação de Área de Proteção Permanente (APP) no Vale do Mutuca – poderia estar lançada. Conseguiremos sem ela?